SABOR DE MABOQUE - NDAPANDULA MAMA ÁFRICA

SABOR DE MABOQUE - NDAPANDULA MAMA ÁFRICA

segunda-feira, 14 de maio de 2012

"Miopia" cerebral

*

Tenho um problema sério em correlacionar as 00:00h com o data em que devo agendar um compromisso nesse horário.
Podem me chamar de desligada, desmiolada, desatenta, avoada, biruta, despirocada, ou outros adjetivos menos ajustados a prosas de salão, mas há algo nessa sequência de zeros que me confunde, troca meu norte...assim...meio pra noroeste. Juro que é assim mesmo!
O pior é que isso já me levou a cometer alguns erros mais ou menos graves.
Há duas dezenas de anos, numa noite de verão, refestelada numa mureta à margem do rio Tejo, ouvia melancólica uma fadista, enquanto me despedia dos vinte deliciosos dias de férias em Portugal.
Lisboa é linda a qualquer hora, mas vista à noite da banda de lá do rio é quase surreal, com suas colinas de luzes intermitentes numa apoteose de presépio gigantesco.
Era por aí que passeavam meus pensamentos, quando rondando a meia noite, bailaram por entre as estrelas do firmamento as luzinhas de um avião, impulsionando-me a expressar aos companheiros de noitada o que refletia, enquanto apontava o dedo na direção do firmamento:
-Amanhã a esta hora estarei passando por ali!
No dia seguinte encostada ao balcão da TAP, tive a incrível surpresa de saber que meu voo tinha decolado há mais de 24:00h atrás e provavelmente até poderia ser aquele que vi passar sobre nós na véspera, pois eu havia interpretado erroneamente as 00:04h da decolagem, marcados na passagem aérea.
Estadia prorrogada por mais quatro dias em Lisboa foi o saldo que resultou da mistura de voos lotados e eu ter-me confundido entre os primeiros quatro minutos da madrugada e a meia e quatro minutos da noite.
Não entenderam?
Não mesmo?!?!?
Eu sabia que seria difícil explicar minha limitação, mas só ela pode glosar, como é que ontem 12 de Maio, perdi a transmissão do programa Memórias Africanas da Renascença/Rádio Sim (Portugal), gravado com o Paulo Salvador e que seria transmitido às 00:00h, sendo que eu me preparava para ouvi-lo à meia noite de hoje...
Resta-me o consolo, que mais dia menos dia, poderei ouvir em podcast pela net.

VIIIIVA a tecnologia que atenua as falhas provocadas por minha “miopia”...c e r e b r a l ...eheheheh!
*
*****
*

7 comentários:

  1. ehehehehehe...seu relógio cerebral não coincide com o real...ahahahahah...muito bom este texto!
    Bjs
    Maria Luisa

    ResponderExcluir
  2. Quérida não se preocupe! é duas! duas não... diz que é dislexia típica feminina. Mas duvido que seja tão fácil assim para o padrão masculino, descrever com tanta clareza e erudição suas próprias desconexões!!! Parabéns, amei! bj

    ResponderExcluir
  3. Lá terás que aguardar + 4 dias e, com esta, continuas adaptada aos novos tempos. Mas, ouvir diretamente na rádio tem outro impato que as tecnologias não conseguem suplantar.
    Mas não te castigues com essas horrorosas lunetas.....

    ResponderExcluir
  4. Adorei ler esta cronica, especialmente por ver que não sou só eu que sou desligada. Já aprontei cada uma! KKKKKKKKKKK
    Sofie Skriterie

    ResponderExcluir
  5. Joaquim Tripeça Mau-cabelo15 de maio de 2012 10:24

    Um dia entras no quarto, lanças o cigarro para a cama e atiras-te pela janela fora...

    ResponderExcluir
  6. Antes que seja 00:00h, permite que te de um beijo pelo tema.
    Acontece a muita boa gente. Um dia em Angola, atrasei um voo com o jogo de matraquilhos, entrei no avião com as mão cheias de óleo. O comboio mala esperou pela escolta militar, eu estava a dormir na ultima carruagem, ultimo compartimento. No comboio camacôve, saímos para comprar amendoins, não alcançamos pela aceleração da maquina a vapor. Dormimos na anhara à espera do próximo.
    Deixa la! Passaste mais uns dias na cidade que tu gostas.
    Outro

    ResponderExcluir
  7. Antes que seja 00:00h, permite que te de um beijo pelo tema.
    Acontece a muita boa gente. Um dia em Angola, atrasei um voo com o jogo de matraquilhos, entrei no avião com as mão cheias de óleo. O comboio mala esperou pela escolta militar, eu estava a dormir na ultima carruagem, ultimo compartimento. No comboio camacôve, saímos para comprar amendoins, não alcançamos pela aceleração da maquina a vapor. Dormimos na anhara à espera do próximo.
    Deixa la! Passaste mais uns dias na cidade que tu gostas.
    Outro

    ResponderExcluir