SABOR DE MABOQUE - NDAPANDULA MAMA ÁFRICA

SABOR DE MABOQUE - NDAPANDULA MAMA ÁFRICA

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Palestra VII

Palestra no Círculo Militar de São Paulo(18-Outubro-2010)
fotos de Claudemir PiresCom a simpática comissão organizadora do 20º Curso de Extensão Cultural da Mulher
*
Uma deliciosa plateia de sete dezenas de senhoras
*

O depoimento interesante e divertido de uma senhora portuguesa
*



Presenteada com a medalha de comemoração do 63º aniversário do
Círculo Militar de São Paulo
*******
*
*******


11 comentários:

  1. Parabéns pelo sucesso. A satisfação por uma obra bem feita é sempre um sentimento gratificante. No caso, nota-se distintamente a alegria reconfortante de uma tarefa bem sucedida. Parabéns ***

    N

    ResponderExcluir
  2. Dulce, o prazer com que faz as palestras salta aos olhos de quem vê estas fotos e a atenção das senhoras mostra o quanto a palestra é interessante. Parabéns amiga!
    Bejossssss
    Irene

    ResponderExcluir
  3. Dulce, a energia positiva, o alto astral foi tão perfeitamente captado pelo flash que chega a contagiar quem se encontra do lado de cá, da tela. Parabéns! E obrigada por você existir, bela e honorável embaixadora de nossa raça.
    Um abraço, filipa

    ResponderExcluir
  4. Tenho cá para mim, que precisavamos da Dulce,como embaixadora dos retornados!
    Abraço de um angolano que a admira
    Miguel Torres

    ResponderExcluir
  5. Senhor Miguel Torres, eu me recuso a usar esse termo "retornados"...
    "Raça" acho mais classudo. Afinal, demonstramos todos que pertencemos a essa raça de vitoriosos.
    Ninguém nos deu nada de graça a não ser, a solidariedade (de algumas outras raças) e isso sim, é o que conta.
    Um abraço para você, compatriota Miguel, felicidades!
    filipa

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Dulce!
    Viriato

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Espumante.
    Não há mesmo porque nem como camuflar a alegria que brota de tudo o que se relaciona com este projeto.*

    ResponderExcluir
  8. Tenho que lhe confessar Irene, que talvez tenha tido sempre plateias muito interessantes e interativas, o que torna a minha tarefa muito mais prazerosa. Beijos pra vc amiga

    ResponderExcluir
  9. Filipa,
    sem falsa modéstia embora de ego inflado com suas palavras, sinto-me a léguas da capacidade de poder ocupar tal cargo, minha querida, embora tenha certeza depois de cada palestra, que a nossa Angola será certamente mais lembrada e valorizada como a Mãe Negra da pátria brasileira.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  10. Olá Miguel, bemvindo a este cantinho, meio brasileiro, meio angolano e até um pouco português:).
    Como acabei de dizer à Filipa, sou muito mais uma divulgadora da importancia de Angola, na cultura, religião, lingua, musica, etnia e culinária brasileiras do que uma "porta bandeira" das mazelas que todos padecemos quando fomos cuspidos daquela terra.
    Abraço grato por sua visita.

    ResponderExcluir